Desenvolvendo uma aplicação com Node.js e AngularJS – parte 3

Saudações Leitores, dando continuidade ao relato da criação da aplicação com Node.js e AngualarJS, este post vou escrever algumas de minhas descobertas. Uma delas é sobre o funcionamento básico do node.js que está bem explicado neste artigo que encontrei, ele traz uma luz sobre como ele pode ser executado em uma única thread de eventos e ao mesmo tempo não ser bloqueante (acessos de I/O e redes).

Também estive lendo que para utilizar o Node.js de forma mais performática possível é recomendável evitar o uso de frameworks, mas não é o caso da aplicação já que ela não é crítica e a qualquer momento podemos fazer uma refatoração do código. Sendo assim decidi seguir as recomendações do livro “Node.js Aplicações web real-time com Node.js” e utilizar o framework Express. Encontrei um artigo com uma série de dicas para manter as aplicações criadas com Express performáticas neste link.

UPDATE(04/07/2016): O nome do projeto será “Amanhecer” (o nome me pareceu legal de acordo com os objetivos propostos) e criei uma única aplicação no Elcipse que chamei de “AmanhecerServer” e terá a parte servidor em Node.js e a interface em AngularJS.

Vamos começar pelo server então, criei o projeto no eclipse conforme este link, foram necessárias algumas adaptações pois as versões Nodeclipse que instalei e a do artigo são diferentes, importante escrever que é necessário criar a aplicação utilizando a Template Engine “ejs” (um pouco sobre ejs neste link). Se ao rodar a aplicação o leitor descobrir que o Express não está instalado no diretório da aplicação, no site do Express possui um passo a passo da instalação, mas não precisa executar todas as fases pois a aplicação já está criada, então no shell (ou no prompt do DOS) vá até a raiz da aplicação e digite o comando “npm install express –save” e ele deve criar uma pasta “node_modules” com diversos módulos nele (incluindo o Express).

Ao rodar a aplicação no Eclipse apareceu no console do Eclipse a mensagem “Express server listening on port 3000” indicando que o servidor estava on-line na porta 3000. E ao executar a aplicação no navegador no endereço “http://localhost:3000” aparecerá um site com a mensagem “Welcome to Express”.

No próximo post testaremos a nossa aplicação com uma página AngularJS e veremos como criar o nosso primeiro script Rest. Até a próxima.

Siga-me no Twitter: @curioso_dgtal

Participe do nosso grupo no Google

Anúncios

2 comentários sobre “Desenvolvendo uma aplicação com Node.js e AngularJS – parte 3

  1. Pingback: Aprendendo a programar para Android – curioso.digital

  2. Pingback: Desenvolvendo uma aplicação com Node.js e AngularJS – parte 4 | curioso.digital

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s